Madre Teresa de Calcutá, a mãe dos pobres

5752
Madre Teresa de Calcutá
Madre Teresa de Calcutá

“Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor” – palavras de Madre Teresa de Calcutá, uma grande mulher que muito contribuiu para a paz e o amor pelo mundo inteiro…

Madre Teresa de Calcutá

Madre Teresa, de seu nome original Agnes Gonxha Bojaxhiu, nasceu em Skopje, actual capital da Macedónia, no ano de 1910. Aos 18 anos ingressou na congregação das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, na Irlanda, e realizou os seus estudos em Dublin e Darjeeling, Índia, ainda antes de fazer os votos, em 1937. Foi por volta dos ano de 1931 que Agnes Gonxha Bojaxhiu adoptou o nome de Teresa, em homenagem a uma monja francesa, Thérèse Martin, que havia sido canonizada em 1927, sendo-lhe atribuído o estatuto de Santa Thérèse de Lisieux.

A vida de Madre Teresa de Calcutá

Parte para Calcutá como diretora de um colégio católico, o Colégio Santa Maria, em Calcutá, Índia, e a este Madre Teresa ‘entrega-se’ durante 20 anos. Porém, Madre Teresa confronta-se diariamente com pessoas doentes e pobres pela cidade de Calcutá e, em 1946, sentida com o que presenciava a todo o instante, Madre Teresa solicita a saída do Colégio para que se possa dedicar totalmente, aos pobres e doentes que encontrava nas ruas de Calcutá.

Dois anos depois desta data, em 1948, Madre Teresa adquire a cidadania hindu. Foi nessa altura que a missão de ajudar os mais desfavorecidos e doentes, missão essa que a tornaria conhecida pelo mundo inteiro, se tornaria real, após o Papa Pio XII ter permitido que ela deixasse a sua função para se dedicar ao povo.

‘Missionários da Caridade’ foi a congregação/ordem que Madre Teresa fundou no ano de 1950, cujo seu primeiro objectivo foi ensinar as crianças de rua a ler, e logo a seguir auxiliar todos aqueles que eram vítimas de lepra. Mais tarde, em 1965, o Papa Paulo VI reconheceu a congregação como uma ordem pontifícia, segundo a jurisdição de Roma, e permitiu que a ordem de Madre Teresa se expandisse pelo resto do mundo.

Assim, em muitos locais do mundo inteiro foram abertos centros com o intuito de ajudar leprosos, idosos, cegos, pessoas com Sida, ao mesmo tempo eram fundados orfanatos e escolas para pessoas pobres e crianças abandonadas.

Na congregação de Madre Teresa eram necessários serem proferidos os três votos básicos, o da pobreza, castidade e obediência, mas além deles era também fundamental assumir um quarto compromisso: servir aos pobres e desapossados do mundo, pois era nestes que, de acordo com Madre Teresa, se encontrava a reencarnação de Cristo. Indubitavelmente, Madre Teresa ofereceu a toda a humanidade um trabalho extraordinário de entrega, paz, afecto e amor, o que lhe valeu posteriormente o Prémio Nobel da Paz, no ano de 1979.

De facto, a pobreza era um das grandes causas desta mulher: ‘Se não conseguires alimentar cem pessoas, então alimenta apenas uma!’- nas suas palavras é evidente o desejo de ajudar na doença e na pobreza.

A ‘Mãe dos Pobres do Mundo’, como era conhecida mundialmente, já estava muito debilitada aquando da sua morte em 1997, mas nem por isso deixou de oferecer o seu contributo, nos anos anteriores, aos necessitados, pobres e doentes do mundo inteiro. Respeitada por todos, crente da sua força e fé, Madre Teresa amava o próximo sem qualquer interesse, apenas com o intuito de oferecer paz, saúde e amor.

Viveu sempre entre pessoas doentes e marginalizadas, das quais o mundo fugia, mas teve o privilégio de estar igualmente próxima de grandes personalidades mundiais que possuíam um poder ímpar. Mas, todos a amavam e respeitavam exatamente com a mesma intensidade, devoção e respeito!

‘Nunca compreendemos o quanto um simples sorriso pode fazer!’, estas são palavras de Madre Teresa de Calcutá,uma das mulheres mais respeitadas e amadas do mundo inteiro, pela sua humildade, bondade, dedicação e empenho. Por isso, e além do Prémio Nobel da Paz, Madre Teresa foi merecedora ainda de muitos mais prémios, como a Medalha da Paz dos EUA ou o Prémio Albert Schweitzer.

Madre Teresa morre em Setembro de 1997, apenas com alguns dias de diferença da morte da princesa Diana, que considerava Madre Teresa como a sua principal referência humanitária.

Algumas palavras de Madre Teresa de Calcutá para refletir, enquanto o mundo chora ainda, em silêncio, a perda desta grande senhora.

As pessoas são irracionais, ilógicas e egocêntricas.
Ame-as MESMO ASSIM.

Se você tem sucesso em suas realizações,
ganhará falsos amigos e verdadeiros inimigos.
Tenha sucesso MESMO ASSIM.

O bem que você faz será esquecido amanhã.
Faça o bem MESMO ASSIM.

A honestidade e a franqueza o tornam vulnerável.
Seja honesto MESMO ASSIM.

Aquilo que você levou anos para construir,
pode ser destruído de um dia para o outro.
Construa MESMO ASSIM.

Os pobres têm verdadeiramente necessidade de ajuda,
mas alguns deles podem atacá-lo se você os ajudar.
Ajude-os MESMO ASSIM.

Se você der ao mundo e aos outros
o melhor de si mesmo,
Dê o que você tem de melhor MESMO ASSIM.

(Madre Teresa de Calcutá)

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]