Quando o telefone toca, o caos nas comunicações

1902

Foi hoje, às zero horas, que entraram em funcionamento os novos números de telefone. E a mudança – que garantiram só demorar meia hora – durou até às 6 da manhã. E por mais que tentem convencer-nos de que ficámos apenas 6 horas com os telefones destrambelhados, a verdade é que foram 7. Isto porque a hora mudou, e às 2 da manhã passou a ser 1, e os técnicos da PT estavam, pelos vistos, perdidos no tempo. É que entre 30 minutos e 7 horas… vai uma grande diferença.

Quando o telefone toca

Certamente que a Portugal Telecom escolheu especialmente este dia e esta hora. Assim terá sempre uma desculpa para dar aos clientes que, perdidos nesta twilight zone de tempo e comunicação, vão certamente reclamar, assim que descobrirem como é o novo número da assistência da PT. E como a situação é tão confusa para uns como para outros, não será difícil convencê-los de que tudo tem uma explicação e não é nada do que parece ser.

Aliás, nem sei porque me dou ao trabalho de estar a escrever isto, já que o mais provável é ninguém conseguir entrar na Internet. Provavelmente não sabe o novo número do ISP, cujo tipo de alteração é diferente de todos os outros, e por isso tão cedo não vai conseguir ler o que escrevo.

E se estiver na altura de carregar o telemóvel ou pagar as contas, provavelmente vai ficar também sem água, sem luz e sem telefone, porque as caixas Multibanco também não devem estar a funcionar a 100%. Ora façam lá o favor de agradecer à PT por planear tão bem esta iniciativa, para acontecer num fim de semana comprido e tudo.

Assim teremos o privilégio de viver a situação mais um dia do que seria normal, porque antes de terça ninguém pode ir ao banco levantar dinheiro nem ir aos correios pagar as contas, nem fazer nada do que precisa de ser feito para remediar o problema.

Penso que tudo isto não passa de um teste às nossas capacidades (e às deles), com o objectivo de prever o que se vai passar também às zero horas do dia 31 de Dezembro, quando o famigerado bug tiver entrado em acção. Segundo consta, todas as redes telefónicas foram testadas e estarão em perfeitas condições de funcionamento nesse dia. Mas e o resto?

Não são apenas os telefones e os computadores que funcionam com chips. O mais provável é que façamos uma viagem no tempo, de volta aos anos 70, quando não tínhamos praticamente nada susceptível de se estragar graças a problemas informáticos. Vai com certeza ser bom recordar os velhos tempos em que vivíamos sem vídeos, micro-ondas, telemóveis, faxes, máquinas de lavar programáveis etc…

Mas por enquanto o problema ainda é outro. É que, hoje em dia, mudar o número de telefone é quase como mudarmos o nosso próprio nome, por isso o melhor é estarmos preparados, porque enquanto não nos habituarmos totalmente, quando o telefone tocar, provavelmente é engano…

Cronista da Mulher Portuguesa: Patricia Esteves Nunes

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]