Rainha Isabel, a rainha-mãe dos ingleses

5651
Rainha Isabel, a rainha-mãe dos ingleses
Rainha Isabel, a rainha-mãe dos ingleses

Sua Majestade, a Rainha Isabel de Inglaterra completa hoje o centésimo aniversário. Longa vida á Rainha-mãe.

Rainha Isabel, a rainha-mãe dos ingleses

Intitulada com carinho pelos ingleses como “Rainha mãe”, Elizabeth Angela Marguerite Bowes-Lyon nasceu a 4 de Agosto de 1900.

A sua infância foi passada em St. Paul, a norte da capital, a terra natal dos seus antepassados, no castelo de Glamis. A família Bowes-Lyon é descendente da casa real da Escócia.

Lady Elisabeth foi educada em casa e à idade de 10 anos já falava fluentemente o francês. Quando a 1ª Guerra Mundial teve início, a data coincidiu com o seu 14º aniversário e a propriedade da família tornou-se um hospital. Embora fosse muito jovem ainda, não se esquivou a trabalhar e a apoiar os doentes e feridos. Um dos seus irmãos, Fergus, foi morto durante a batalha de Loos, em 1915.

Desde a infância que os jovens da família eram amigos dos príncipes filhos do rei George V e Rainha Mary e a família passava muitas vezes alguns dias no castelo de Glamis.

Em 1922 Elisabeth foi uma das damas de honor no casamento da princesa Mary e no ano seguinte foi anunciado o noivado oficial com o príncipe Alberto, Duque de York, o segundo filho dos reis. Casaram-se a 26 de Abril de 1923 na Abadia de Westminster, e tiveram duas filhas, a Princesa Elisabeth, nascida a 21 de Abril de 1926 em Londres, e a Princesa Margarida, a 21 de Agosto de 1930, no Castelo de Glamis.

Com a morte do rei George V em 1936 e a abdicação ao trono por parte do rei Eduardo VIII, a 1 de Dezembro do mesmo ano para casar com uma americana divorciada, Wallis Simpson, a sucessão real coube a Albert, como George VI, e a coroação teve lugar a 12 de Maio de 1937.

Com o rebentamento da Guerra em 1939, surgiu a hipótese da rainha e suas filhas serem evacuadas para a América do Norte, mas essa proposta foi recusada pela rainha, que se encontrava no Palácio de Buckingham quando este foi bombardeado a Setembro de 1940. Depois dos raides aéreos, o casal real visitava as áreas mais afectadas do país.

A saúde do rei degradou-se o que o levou a cancelar mais viagens e aparições públicas tendo sido a última na abertura do festival britânico, a Maio de 1951. A 6 de Fevereiro de 1952, o rei morria pacificamente em Sandringham.

Após a morte do rei, Lady Elisabeth continuou a comparecer aos deveres reais, enquanto que a filha mais velha, Elisabeth se tornou rainha do Reino Unido.

Actualmente, a rainha mãe é presidente ou presidente honorária de mais de 350 associações, para além de ser Comandante da Secção feminina da Marinha e da Armada, entre outros postos honoríficos. Por vários anos foi presidente da Cruz Vermelha Britanica e é comandante da Divisão de Enfermagem da Brigada Ambulante de St. John.

Notável pela sua energia e força, a rainha Mãe permanece activa no que respeita à vida pública. Os seus passatempos preferidos passam pela pesca e equitação.

Para comemorar o seu centésimo aniversário, a Inglaterra tem-se desdobrado em cerimónias. Ela permanece no centro da família real, com laços a cada geração e um forte vínculo no coração dos ingleses.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]