Tempo de Poesia: poemas para o Dia dos Namorados

1478
Poemas para o Dia dos namorados
Poemas para o Dia dos namorados

Poemas para o Dia dos Namorados, inspire-se nestes poemas para o seu dia de S. Valentim.

Poemas para o Dia dos Namorados

Como te amo??

Como te amo? Deixa-me contar de quantas maneiras.
Amo-te até ao mais fundo, ao mais amplo e ao mais alto
Que a minha alma pode alcançar buscando,
para além do visível
Os limites do Ser e da Graça ideal.
Amo-te até às mais ínfimas necessidades de todos
os dias à luz do sol e à luz das velas.
Amo-te com liberdade, enquanto os homens lutam
pela Justiça;
Amo-te com a paixão das minhas velhas mágoas
E com a fé da minha infância.
Amo-te com um amor que me parecia perdido
Quando perdi os meus santos, amo-te com o fôlego,
Os sorrisos , as lágrimas de toda a minha vida !- e
Se Deus quiser, amar-te-ei melhor depois da morte.
J.P. Mavioso

O Amor existe??

O Amor existe?
Sim?…e porquê existe?
Eu fico amando e não
sinto a sua beleza…
Será que existe mesmo??
Ou será somente mais uma palavra.
que exclama-mos vezes sem conta?
Será apenas mais uma mágoa?
Então assim não quero esse AMOR,
quero antes outro Amor que talvez
eu desconheça…
ELE têm de ser repartido?
Sim?….mas eu reparto-o…
Reparto tanto que fico vazio e triste
Será que ELE volta?
Eu preciso DELE….
Quero que ELE volte para mim…
Quero ficar cheio DELE outra vez…
ELE não volta?
Então não vou amar…
Não o vou dar a quem não ama…
Vou ficar cheio e vou
amar-me a mim mesmo,
assim nunca me vou separar
DELE….
Vou apenas ficar á espera que
alguém me AME….!!!
J.P. Mavioso

Saudades

E vão passando minutos, horas,
e mesmo dias sem te ver
sem mesmo um sinal de ti…
mas eu sinto, eu sei que nesta
densa mágoa existe a esperança
esperança do amanhã, esperança no amor
esperança em ti…
Meu coração bate forte
forte e com razão
se sente só e triste
rebaixa-se à tentação…
Meus olhos brilham por ti
com uma sinceridade tremenda
por vezes se apagam e choram
numa angustia sem emenda…
Meus ouvidos surdos e mudos
Anseiam por tuas palavras doces
perdem-se no mundo do silêncio
e ouvem a tua voz constantemente
Meus lábios frios e secos
Precisam dos teus molhados e quentes
Se sentem frívolos e sós
sem os teus beijos ardentes
Agora fico em silêncio
querendo gritar e não podendo
sabendo que estás tão próxima
e fazendo o que podendo…
J. P. Mavioso

Angústia

Angústia infinita
que apareces e fervilhas
neste meu ser.
Que procuras?
Que queres???
Já te dei tudo,
já me tiras-te tudo…
já nada tenho…
Ficou apenas um pouco de fé
de que nesse teu imenso infinito,
haja um pouco de PAZ!!!…
J.P. Mavioso

Não choro por chorar…

Choro,
um choro contido,
sem lágrimas, porém de tristeza nutrido.
Sufoco, eu quero gritar!!!!
desespero…
De viver, de olhar, olhar o sol,
queimar a vista, sair da sombra,
do vazio, chorar semanas a fio,
sair desta…
Solidão…
Não me deixes neste silêncio,
não me deixes nesta escuridão,
não te afastes de mim,
deixa-me dar-te a mão,
não me deixes nu, desprotegido,
indefeso, recém-nascido,
não me magoes, não me faças sofrer.
Ama-me…
Não me deixes morrer,
como se não quisesses saber,
como se não estivesse a sofrer,
como se não soubesse sonhar,
como se fosse pecado…AMAR!!!!
J.P. Mavioso

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]