Pequeno tratado das perversões morais de Alberto Eiguer

1406
Pequeno Tratado das Perversões Morais
Pequeno Tratado das Perversões Morais

O livro ‘Pequeno Tratado das Perversões Morais’ é uma proposta da Climepsi Editores. Um estudo sobre os vários tipos de pervertidos, escrito pela mão de Alberto Eiguer.

‘Pequeno Tratado das Perversões Morais’ é um livro de Alberto Eiguer, no qual são analisados os vários tipos de pervertidos existentes por esse mundo fora. Possivelmente já se cruzou com algum, mas acontece que nem sempre é fácil distingui-los.

Tipos de Perversões Morais

Assim, Alberto Eiguer, psiquiatra e psicanalista, explica-lhe como pode distinguir um mitómano, um falso-self, um perverso-maníaco, um cínico em política, um masoquista, o psicopata ou o jogador.

Todos eles representam vários tipos de perversões mas e, à sua maneira, conseguem disfarçá-las sem que sejam devidamente reconhecidos.

  • O mitómano é aquele que faz da sua existência uma ilusão, ou seja, restringe-se a uma figura carismática, um ídolo ou mito, e a sua vida é vivida em função do mesmo.
  • O falso-self é aquele que existe no mundo completamente indiferente à vida, contrariando o ‘cínico em política’, apto a sugar da vida e dos outros aquilo que conseguir.
  • O eterno sofredor, o masoquista, o louco no amor, psicopata, ou o viciado no supérfluo, jogador, são os itens que Alfredo Eiguer utiliza para explicar as perversões morais dos seres humanos.

Escrito de forma simplificada, para que o leitor consiga decifrar de imediato o significado das conclusões aqui expostas, este ‘Pequeno Tratado das Perversões Morais’ é uma proposta da Climepsi Editores, onde os desvios morais estão bem presentes e as surpresas podem ser impressionantes. Conheça quem a rodeia!

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]