O Manuscrito de James Joyce – Amanda Cross

984
O Manuscrito de James Joyce
O Manuscrito de James Joyce

Inserido na colecção Damas do Crime da editora Pergaminho, “O Manuscrito de James Joyce” é mais um título do género romance policial da autoria de Amanda Cross, dedicado aos muitos apaixonados deste tipo de livros.

O Manuscrito de James Joyce

Amanda Cross é o pseudónimo da nova-iorquina Carolyn G. Heilbrun, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Columbia, onde lecciona Literatura Inglesa. Foi presidente da Associação de Línguas Modernas e vice-presidente da Sociedade de Autores. Carolyn Heilbrun escreveu várias obras de referência de crítica literária e cultural feminista, entre elas Writing a Woman’s Life of Gloria Steinem (1996).

Nos seus romances policiais, que se poderiam rotular de Policiais Literários, quase todos protagonizados pela professora/detective Kate Fansler, também se nota uma preocupação constante com o papel das mulheres e da escrita feminina na história da literatura e na hierarquia académica, sem nunca ceder aos chavões da mentalidade politicamente correcta.

Vamos desvendar-lhe um pouco da história: Kate Fansler, professora catedrática de Literatura Inglesa, feminista e detective privada no (pouco) tempo livre que tem, planeava passar o Verão a organizar a correspondência inédita de James Joyce, num espólio que lhe foi deixado por um dos maiores editores de literatura modernista. Mas tem de substituir a investigação académica pela investigação criminal quando a sua incómoda e puritana vizinha é assassinada… e todos os seus convidados são suspeitos.

A obra de Joyce, através das personagens e dos ambientes de Gente de Dublin e de Ulisses, começa a insinuar-se de forma subtil e complexa na trama deste policial que é ao mesmo tempo um delicioso guia literário, cheio de referências irónicas mas calorosas à escrita de Joyce, desafiando os cânones de tradições literárias e académicas.

Os policiais de Amanda Cross fazem parte daquele tipo de livro que se pode recomendar com plena convicção, não só aos fãs deste género literário, mas a qualquer pessoa, mesmo a quem não costuma ler histórias de detectives.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]