Mãe Coragem e os Seus Filhos

1703
FRase de Bertolt Brecht
FRase de Bertolt Brecht

A mais famosa peça de Bertolt Brecht, Mãe Coragem e os Seus Filhos. Uma história de interesses, mas também de perdas inevitáveis.

A Segunda Guerra Mundial ocorreu há muitas décadas, mas os seus antecedentes, consequências, bem como os valores e sentimentos que daí brotaram não mais deixarão de perseguir o mundo inteiro. A mais popular obra de Bertolt Brecht fala dessa aura envolvente do século XX.

A peça é levada a cena pela Companhia de Teatro de Almada, no teatro municipal dessa cidade da margem Sul do Tejo, a partir do dia 27 de Dezembro. Encenada por Joaquim Benite, a personagem principal do enredo é interpretada por Teresa Gafeira. Um enredo onde os interesses falam alto demais, mas onde as ausências deixam também as suas marcas tatuadas.

Anna Fierling é a Mãe Coragem, uma modesta comerciante portadora de uma carroça que, aos poucos, e com algum sacrifício, vai sobrevivendo à Guerra dos 30 Anos. Na realidade, esta mulher vive dividida entre duas realidades: se, por um lado, a guerra lhe favorece o negócio, por outro, é necessário ponderar e resistir à perda dos filhos. Ainda que a Guerra tenha favorecido muita gente, não é menos verdade que também prejudicou a estabilidade económica de muitas famílias.

Além do mais, e associada a estas diretrizes, é necessário ter em conta que a Guerra levou com ela muita gente. Uns voltaram, outros não! É nesta dualidade que vive a protagonista de ‘Mãe Coragem e os Seus Filhos’.

Uma mulher, a sua força e determinação, são os grandes pilares que sustentam esta peça de Bertolt Brecht. Para ver a partir do dia 27 de Dezembro, no Teatro Municipal de Almada.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]