Festival Marés Vivas, mais uma edição

886
Festival Marés Vivas
Festival Marés Vivas

Os Portugueses Xutos & Pontapés serão os primeiros a abrir o Festival Marés Vivas este ano, dia 14 de Julho, juntamente com o cidadão do mundo mas de nacionalidade francesa, Manu Chao – o artista verdadeiramente defensor das injustiças de que são alvos os mais desfavorecidos e fá-lo através das sua letras e da sua contagiante energia em palco.

Festival Marés Vivas

O grupo de Leça da Palmeira actua na noite a seguir – os Expensive Soul sobem ao palco perto de casa, eles que apenas em 12 dias esgotaram a lotação ao vivo da Casa da música e do São Jorge, em Lisboa, na digressão de concertos íntimos.
A voz que nasceu com a Rádio Comercial, Áurea, é a portuguesa que fecha o cartaz este ano, dia 16 de Julho.

Com lançamento agendado para o dia 16 de Maio, Moby vai lançar o seu mais recente álbum “Destroyed” que vem com EP grátis e um livro de fotos da autoria de Moby.

“Destroyed” será então o trabalho que nos vem mostrar em palco no Marés Vivas 2011, dia 15 de Julho.

A combinação entre o álbum e o livro de fotografias irá proporcionar um olhar íntimo ao mundo de Moby e ao mundo criativo enquanto artista. Tanto o álbum como as fotografias foram criadas no mesmo período e as músicas foram escritas à noite e em quartos de hotel de todo o mundo.

Liderados por Skin, os Skunk Anansie regressam a Portugal depois de terem deixado ao rubro os Coliseus do Porto e Lisboa no passado dia 7 e 8 de Fevereiro, respectivamente.

Desde a sua formação em 1994 que lançaram 3 álbuns: “Paranoid & Sunburnt”; “Stoosh” e “Post Orgasmic Chill”. Em 2001 separaram-se e ao fim de 8 anos voltaram aos palcos, numa digressão que deu início  pelos Coliseus em Portugal. No ano passado lançaram o quarto álbum ”Wonderlustre” e dia 15 Julho deste ano actuam no Marés Vivas.

Estrela da pop britânica, radicado em Londres, Mika iniciou a sua carreira pop com o single “Grace Kelly”. Possui uma voz única e particular, muitas vezes comparada à de Freddie Mercury.
Excêntrico, este músico libanês com um estilo melodramático e ironicamente divertido já conquistou o público, os críticos e vários prémios de música, tais como: Brit Awards, Grammy’s, World Music Awards, Virgin Media e MTV’s Europa, Ásia, Austrália e Japão, entre outros.

Mika regressa a Portugal para um concerto em nome próprio: vai pisar o palco do Festival Marés Vivas, no dia 16 de Julho e fica a garantia de um concerto enérgico, cheio de luz e cor.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]