Açucenas para Florbela Espanca

2064
Açucenas para Florbela Espanca
Açucenas para Florbela Espanca

Quando do meu corpo voar a vida.
E a terra engolir todos os meus defeitos e virtudes.
Ponham folhas brancas nas dobras do meu vestido.
E um lápis aguçado no fundo do esquife.

Quando do meu corpo voar a vida.
E a terra engolir todos os meus defeitos e virtudes. 
Ponham folhas brancas nas dobras do meu vestido. 
E um lápis aguçado no fundo do esquife. 

Flores murchas no outeiro sufocado. 
Guardem as açucenas para a vida iniciada.

Um verso de Florbela Espanca como epígrafe. Na laje nua ou na terra crua.  Assim poderei florir a minha última morada. Com estrofes da cor que eu desejar. Cantar com a Espanca em dias sempre primavera. E com todos os vizinhos dançar.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]