A lenda de São Nicolau, para as crianças o Pai Natal

5024
A lenda de São Nicolau, mais muitos o Pai Natal
A lenda de São Nicolau, mais muitos o Pai Natal

Segundo os relatos históricos, São Nicolau, também conhecido por Santa Claus, nome que deriva de Santus Nicolaus, terá sido Bispo de Mira, em Dembre, na atual Turquia.

Nasceu em Lycia, no sudoeste da Ásia Menor, entre o século III e IV.  Os relatos apontam os anos 270 (século III) ou 350 (século IV). A disparidade de datas é frequente quando falamos de relatos muito antigos referentes a pessoas célebres na sua época. Nicolau fez viagens para o Egipto e Palestina onde se formou bispo.

Acredita-se que foi a 6 de dezembro de 350 que São Nicolau morreu, em Patara, na Turquia. Há relatos que apontam a sua morte para o ano 342 o que torna impossível o seu nascimento em 270. Nessa altura era um homem muito respeitado em todo o mundo cristão.

Foi sepultado durante o século VI num santuário e no local surgiu uma nascente de água. Já no século XI, em 1087, os restos mortais e relíquias de Nicolau foram transladados para Bari na Itália e então passou a ser conhecido como São Nicolau de Bari.

Rapidamente o local se transformou num centro de peregrinação e a ele se associaram muitos milagres relacionados com a oferta de presentes. A sua popularidade aumentou e o santo viu-se transformado em símbolo, estando diretamente relacionado com o nascimento de Jesus Cristo, já que os princípios de dar sem pedir nada em troca são também máximas de Cristo.

Ficou também como um dos santos mais populares da história da cristandade, sendo o protetor não só das crianças, mas também os marinheiros, escravos, pobres e presos se dizem protegidos pelo santo, isto porque São Nicolau esteve preso no reinado de Diocleciano, durante a perseguição aos cristãos, ficando encarcerado por muito tempo.

Mas mais tarde Constantino, O Grande ordenou a libertação de vários presos religiosos entre os quais se encontrava Nicolau.

A sua fama vem-lhe da sua generosidade para com os mais desfavorecidos, em particular crianças que protegia com toda a dedicação.

As lendas e histórias que se associam à vida deste homem são muitas, mas todas se prendem com a sua bondade e proteção dos mais desprotegidos.

A lenda de São Nicolau

Assim, há uma lenda que diz que Nicolau ressuscitou três crianças, convertendo-as em fiéis dedicados e seguidores.

Refere outra lenda de São Nicolau que seu pai era senhor de grande fortuna, que lhe deixou em herança, na altura da sua morte.  Assim o santo pode continuar a ajudar as pessoas.

Conta a lenda que Nicolau ajudou uma família sua vizinha que vivia tempos de necessidade. Quando uma das filhas resolveu casar, o seu pai sem dinheiro chorava o dia inteiro pois não tinha meios para dar um casamento digno à sua filha.

Assim São Nicolau encheu uma bolsa de moedas de ouro e, de noite, sem ser visto, depositou-a na janela do vizinho.

A jovem casou com um belo dote e ficaram todos felizes. Um pouco mais tarde a história repetiu-se agora com a segunda filha do vizinho. Mas, desconfiado, o vizinho de Nicolau, quando se preparava para casar a terceira filha, escondeu-se durante a noite, próximo da dita janela e descobriu o seu protetor. Espalhou-se a notícia aos pobres e crianças.

Mas esta lenda de São Nicolau apresenta outra versão que diz que salvou três jovens da prostituição, filhas de um homem pobre. Encheu uma bolsa de ouro e atirou-a pela janela da casa vizinha, acabando com os problemas económicos da família e dando a cada jovem a possibilidade de casar dignamente, com um dote apropriado.

Assim, com o passar dos anos e com as ajudas que dava a todos os que o rodeavam, principalmente crianças sem proteção e abandonadas, São Nicolau ficou para a história como um homem bom e generoso.

Nuns locais dizia-se que se deslocava num trenó puxado por oito renas, noutros a figura do velhinho de longas barbas brancas aparecia num burrinho, trazendo um saco cheio de presentes.

Mais tarde a lenda e as palavras do povo acreditavam que este santo homem descia pelas chaminés das casas, de noite, para deixar os seus presentes, nas meias e sapatinhos das crianças inicialmente na Suécia e na Noruega.

A figura e a lenda do São Nicolau viveram até aos nossos dias, por diversas razões, como sendo o tão querido Pai Natal, símbolo de dádiva, amor e fraternidade, mas também porque caracteriza o espirito do Natal Cristão.

O Dia de São Nicolau é comemorado em todo o mundo a 6 de dezembro.

Classificação
A sua opinião
[Total: 4 Média: 4.5]