Porsche 911, um carro desportivo que conquista corações

1577
Porsche 911
Porsche 911

Apenas o seu nome já é sinónimo de status e de conquista de corações. O sucesso do Porsche 911 como um carro exclusivamente desportivo teve uma evolução quase natural.

Porsche 911

Considerações referentes à publicidade não foram tidas em conta durante a concepção de uma variante ao modelo 356, uma vez que os desenvolvimentos falavam por si mesmos e apresentavam-se na pista de corridas.

À parte disso, o Porsche manteve-se fiel às suas origens, ao modelo de 1948 do Carocha, na concepção do qual o 356 foi inspirado.

Durante a vida deste modelo, apenas a suspensão frontal e a refrigeração por ar, se mantiveram inalteráveis, embora o último motor modelo Carrera fosse uma pálida imagem do original 1.1. Mas à medida que os anos foram passando, tornou-se mais difícil para o pequeno e independente carro desportivo definir os conceitos para possíveis seguidores.

A adaptação da tradicional escola germânica “Porsche”, caracterizada por um motor com arrefecimento por ar, não foi considerada como uma opção, apesar das tentativas de suplantar os rivais Ferrari, Maseratis ou Aston Martins.

As primeiras considerações para criar um sucessor ao modelo 356, no ano de 1956, ajudaram a definir o futuro do Porsche. Refletindo o carismático espírito da companhia, Ferdinand “Butzi” Porsche, um dos filhos de Ferry Porsche, começou a desenhar os primeiros esboços do carro que se supunha vir a ser construído com 220 cm de base de pneus, com o seu formato especial.

Um coração novo

Quando o novo Porshe surgiu, em 1963, no Frankfurt Motorshow, com o tipo 901, não conquistou de imediato todos os corações. O estilo moderno do carro, com linhas simples e uma grande área de vidro, provocou uma recepção entre o deslumbramento e o cepticismo, para além que o motor apresentado não tinha uma potência mais elevada que o modelo anterior, o 356 Carrera.

Mas mesmo antes do 901, designação que foi depois alterada para 911, porque a Peugeot detinha os direitos de designação de modelos de carros que tivessem três algarismos com um zero no meio, entrar na produção em série no ano de 1964, ficou claro de que se tratava de bem mais do que apenas um novo modelo.

Alterações ao nível do motor, permitiu que este modelo fosse usado em provas de competição, local onde passou metade do seu tempo de vida, sendo a outra passada nas estradas, tornando também o som do seu motor reconhecível à distância.

Melhorias anuais baseadas nas características de corrida, pareceram a melhor alternativa para lançar novas versões atrás umas das outras.

Inúmeras vitórias e modelos

De 1964 em frente, o Porshe 911 concorreu em provas como as 24 horas de Le Mans, sem perder um único ano, e ganhou na sua classe mais vezes do que qualquer outro carro. Esse recorde é puramente simbólico, uma vez que o número total de vitórias é quase impossível de enumerar – tão numerosas forma. Mesmo na altura das suas últimas produções, uma armada de 911 competiu na prova de Le Mans, o carro certamente continuará a competir durante o século XXI.

Ao mesmo tempo, colecionadores esforçam-se por encontrar os modelos mais antigos e originais e tratam-nos como clássicos. Durante os 35 anos de vida do Porsche 911, apenas o nome, as formas básicas e o seu carisma se mantiveram as mesmas – mesmo que toda uma geração humana separe o primeiro modelo 130 do último 1998 Carrera Turbo.

Por tudo isto, o Porsche 911 é considerado um dos maiores clássicos desportivos, devido à sua popularidade e quota de produção, é também a paixão de um único modelo, mais a apreciação individual de todas as suas variantes, que colocou o 911 como o mais badalado carro desportivo.

Numerosos outros desportivos Porsches, desenhados com conceitos diferentes, nunca conseguiram tamanho sucesso.

O modelo 911 é o símbolo visual do Porsche, que marca a sua indisputável identidade no mundo dos carros desportivos. É um ícone para mais de uma geração de entusiastas desportivos, e tornou-se num dos mais desejados carros de todos os tempos.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]