O que deve ter em atenção antes de comprar um capacete

1552
Capacete
Capacete

Para sua protecção, todo o motociclista é obrigado, por lei, a usar um capacete. Em causa, pode estar a sua própria vida. Por isso, nunca é demais investir num bom capacete.

Como escolher o seu capacete?

Quanto ao seu modelo, existem dois tipos de capacetes: os integrais e os “jet”. Os primeiros, como o próprio nome indica, são aqueles que não possuem qualquer abertura na zona do queixo.

Estes são mais seguros e protegem melhor o motociclista da chuva, do vento e das poeiras. Mas não há bela sem senão: menor visibilidade, mais incómodos (pesados e quentes) e facilidade em embaciar a parte inferior da viseira, são alguns dos pontos negativos que podem ser apontados.

O capacete tipo “jet” é aquele que, pelo contrário, apresenta uma abertura na zona do queixo. Apesar de ser mais leve, mais cómodo e mais arejado, este tipo de capacete não apresenta um grau de protecção tão elevado. A sensação de liberdade que dá é, no entanto, maior.

Quais os critérios que deve ter em atenção

Os materiais com que os capacetes podem ser feitos também variam. De materiais compósitos (kevlar, fibra de vidro ou carbono) ou em termoplástico (policarbonato ou ABS) – quais as diferenças entre os capacetes?

Além do preço (os primeiros são, em geral, mais caros), os capacetes à base de materiais compósitos são mais resistentes aos impactos do que os de termoplástico que sofrem, mais facilmente, fissuras.

Se escolher o modelo e o material do capacete é importante, mais ainda é certificar-se de que este respeita todos os critérios da norma de segurança mais recente. Uma etiqueta (colocada na caixa ou dentro do capacete) constitui a prova da sua segurança.

Escolha depois o tamanho adequado. Experimente o capacete e certifique-se que se sente à vontade com ele. Senão, opte por outro número.

Certifique-se, ainda, de que este protege bem a cabeça e de que o campo de visão é o suficiente. Verifique, finalmente, se as correias de fixação funcionam bem – são elas que prendem o capacete à sua cabeça em caso de acidente.

Após uma avaliação conclui-se que os capacetes tipo “jet”, apesar de menos seguros que os integrais, oferecem boas garantias de protecção.

O facto da segurança de um capacete depender, essencialmente, da sua concepção e não tanto do material em que foi feito, foi outra das conclusões que este teste permitiu tirar.

Cuidados a ter com o seu capacete:

  • Substitua a viseira de tempos a tempos – os riscos diminuem a sua visibilidade;
  • Não cole autocolantes no capacete – a composição química da cola, juntamente com o Sol, pode provocar alterações na sua estrutura;
  • Evite o calor excessivo e oscilações bruscas de temperatura; ¡ Se pintar o seu capacete, utilize tintas apropriadas;
  • Após um acidente, aconselha-se a sua substituição – mais vale prevenir que remediar.
Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]