Mulheres com duplo trabalho, as verdadeiras Super-mulheres

2392
Mulheres com duplo trabalho, as verdadeiras Super-mulheres
Mulheres com duplo trabalho, as verdadeiras Super-mulheres

As mulheres de hoje em dia são autênticas Super-Mulheres. Para além do seu emprego, ainda têm que cuidar da casa e dos filhos.

Nos dias que correm as mulheres têm vindo a desenvolver um trabalho de verdadeiras Super-Mulheres. Conquistada que está a liberdade feminina, as mulheres acabaram por acumular ainda mais tarefas e funções em vez de se sentirem aliviadas. Com dois trabalhos, o do lar e o do emprego, ao fim do mês apenas recebem os honorários por um deles e pouco mais do que isso.

As super-mulheres

As mulheres conquistaram um papel na nossa sociedade actual, lutando contra princípios antigos e leis que previam a sua permanência no lar a tempo inteiro. Hoje, a mulher sai de casa bem cedo, embora antes prepare o pequeno almoço para as crianças, vestindo-as e, algumas vezes, levando-as ainda para o colégio, encaminhando-se depois para o seu segundo local de trabalho, o qual lhe confere honorários no final do mês.

Ao fim da tarde, regressa a casa, passa pelo colégio para levar os filhos, faz o jantar para a família, arruma a casa, e ainda tem que ter tempo para dar atenção a toda a família. Qual dos dois trabalhos o mais desgastante? Partindo do princípio que ambos lhe dão prazer, o esforço acaba por ser secundário, mas a recompensa monetária apenas lhe é dada por um deles.

Lógico que o lado emocional de ver a família feliz também conta bastante para a estabilidade pessoal, mas colocando a situação em termos monetários a recompensa devia ser, indiscutivelmente, superior. Se muitas pessoas julgam que o trabalho doméstico de uma mulher, tenha ou não outro emprego, não deve ser recompensável, então porque é que as empregadas domésticas recebem por essa função?

A verdade é que quando se trata de arrumar a casa de que somos proprietários não se recebe, mas quando a situação é oposta o valor financeiro já é verificável.

Para quem julga que a dona de casa não tem que receber, basta fazer as contas de quanto poupa ao fim do mês por não ter ao seu serviço uma empregada para realizar essa função. Depois de feitas as contas, certamente já constatou que os contos que poupa são consideráveis e que é muito mais cómodo ter alguém da casa a fazer esse papel.

O problema aqui é que o homem também trabalha fora e, tal como a mulher, também não lhe sobra muito tempo para dedicar ao lar. Todavia, a mulher, ainda que também trabalhando fora, desempenha ambas as funções.

Porém, também é verdade que muitos homens já vão ajudando as mulheres nas tarefas do lar, embora o grupo de homens que o faça seja muito inferior àquele que seria de esperar. Isto prende-se com o facto de muitos homens julgarem que o trabalho doméstico não tem qualquer importância e que, por esse facto, não vale a pena ser remunerado. O homem ganha salários superiores à mulher, embora esta acabe por ter um duplo trabalho, sendo apenas um deles remunerado.

Esta é uma situação para a qual não se prevêm grandes modificações, embora todos tenham a perfeita convicção de que o núcleo feminino da nossa sociedade é um grupo de Super-Mulheres. Os homens quando não estão a trabalhar andam com os amigos a ver jogos de futebol, a beber uns copos, a ver mais uns quantos jogos de futebol e a beber, novamente, mais copos.

Ainda que as mulheres tenham conseguido um papel relevante na sociedade e alcançado muitos dos seus direitos, não há dúvida que muita coisa terá que mudar para se atingir a tão desejada igualdade entre sexos. Afinal, parece que o Super Homem só existe mesmo nos filmes, mas as Super Mulheres estão mais vivas e reais que nunca!

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]