Vacine o seu Cão

2030

Vacinar o seu cão é um gesto ao qual se deve habituar logo desde o início.

Protegendo o seu cão, as vacinas cuidam dele e evitam o aparecimento de doenças.

Os animais, sejam eles quais forem, necessitam estar fortes e saudáveis. Para garantir a sua saúde nada melhor do que tomar muito bem conta dele, alimentando-o devidamente e vacinando-o regularmente. Aliás, convém ter em atenção que o cão deve ser vacinado quando estiver em perfeita saúde para que a vacina possa surtir efeito.

Como quando for vacinar o seu cão este deve estar de perfeita saúde, aconselha-mo-la a fazer uma análise cuidada ao seu estado de saúde. Vá-lhe tirando a temperatura rectal diariamente, cerca de dois ou três dias antes do cão ser vacinado. Tenha em atenção a alimentação. Esta deve ser variada e equilibrada, com muita vitamina A, proteínas e vitaminas B6.

As vacinas para prevenir a doença de Jeune eda Hepatite Contagiosa são obrigatórias a todos os cães. A primeira vacinação deve ser feita entre a 9ª e a 12ª semana, sendo indispensável uma segunda dose, três ou quatro semanas mais tarde. Anualmente é fundamental que se proceda à renovação das vacinas. A Leptospirose, uma doença mortal transmitida pelo contacto com a saliva dos ratos e das suas fezes, é outra das que deve ser devidamente prevenida com a vacinação adequada, sendo o processo idêntico ao da Doença de Jeune e da Hepatite contagiosa.

A Raiva é outro dos problemas que afecta muitas vezes os cães. Esta vacina é necessária nas regiões onde a doença causa sérios danos, para passar as fronteiras, e serve também para evitar que o animal seja abatido caso tenha estado em contacto com um animal já atingido pela Raiva. Entre a 9ª e a 12ª semana o animal deve ser vacinado, e nas três ou quatro semanas seguintes são fundamental que lhe seja efectuado um reforço. Durante toda a vida a vacina deve ser renovada anualmente, para garantir a protecção do bicho.

As urinas podem permitir a leitura de alguma doença no seu animal. A urina deve ser sempre clara, enquanto que uma urina castanha pode querer anunciar a presença de Piroplasmose. Por isso, leve-o de imediato ao seu veterinário. Urinas pigmentadas podem ser também um péssimo sinal. Deve ter também muito cuidado com as mordidas de insectos. As abelhas ou vespas quando atacam o seu cão podem ser prejudiciais. Portanto, a solução é ir ao médico!

Os cães apresentam fezes castanhas e volumosas q.b., sinal de que a alimentação está a ser a adequada. O que faz com que as fezes do bicho sejam mais volumosas é o pão, embora seja conveniente o animal fazê-las em abundância para não suscitar prisão de ventre. O excesso de ossos pode originar fezes muito claras que também proporcionam a prisão de ventre ao seu cão. Fezes claras podem querer traduzir problemas hepáticos, enquanto que fezes muito avantajadas são sinónimo de problemas no pâncreas. Aténia ou as lombrigas podem surgir de uma hora para a outra. Aconselha-mo-la a estar atenta!

As pulgas são um dos principais problemas que afectam o seu cão. Perigosas, as pulgas podem originar dermatites alérgicas ou serem os antecessores de outros parasitas mais graves. As coleiras insecticidas podem desempenhar um excelente papel no combate às carraças e pulgas, nunca devendo abdicar delas. Os vermes podem também instalar-se no seu animal mas, como os vermes são diferentes uns dos outros, o melhor a fazer é consultar o veterinário.

Pulgas, carraças, vermes, raiva, hepatites são problemas que afectam o seu animal, e para os quais deve estar sempre atenta. Quanto mais cedo o detectar, melhor facilidade terá em tratá-lo devidamente.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]