Conheça melhor o Papagaio

10079
Papagaios
Papagaios

Quantas vezes já não lhe aconteceram dizer uma palavra e esse bicho, denominado por Papagaio, repetir aquilo que disse? Muitas, certamente, mas conheça-o melhor.

Os Papagaios são conhecidos desde os tempos em que os portugueses descobriram o Brasil. Mais tarde, quando foi definido o primeiro mapa da zona correspondente à América do Sul, o Brasil ficou denominado por Terra Papagali. Há mesmo quem afirme que o nome teve origem na quantidade elevada de Papagaios que existiam nesta região.

O Papagaio pertence à família dos psitacídeos, onde se incluem as araras, cacatuas, periquitos, maitacas, e outras espécies mais raras ainda. Os Papagaios, tal como todas as outras espécies aqui referidas, possuem um fôlego curto, voam pouco, e apenas o fazem para passarem de árvore em árvore. Muito meigos quando são novos, sensivelmente até aos quatro anos de idade, o Papagaio têm a especial particularidade de imitar a voz humana.

Os Papagaios costumam ser alimentados no bico, e quando devidamente treinados chegam mesmo a empoleirarem-se no dedo ou ombro do seu criador. É enquanto ainda são jovens que devemos ensinar o Papagaio, já que mais tarde vai ser difícil mantê-lo calmo onde quer que ele se encontre. Se quer que ele começa a aprender algumas palavras deve ensiná-lo logo desde muito jovem, embora não esquecendo que os Papagaios preferem a voz feminina à masculina, o que não implica que também não imitem esta última, mas a seu tempo.

Os Papagaios podem gritar com alguma frequência. Pela manhã isso pode ser habitual, assim como pode também acontecer quando ouvem um ruído estranho, que não lhes é familiar, ou o som de outra ave. O Papagaio, exactamente por não voar muito, não necessita de muito espaço para se mover como outras aves. Para se certificar que eles não voam, e assim já pode criá-los soltos, corte as extremidades das penas maiores que são aquelas que possibilitam que o Papagaio voe.

O Papagaio jovem e o mais velho distinguem-se pelas suas cores: o mais novo apresenta sempre tons mais pálidos, em especial na cabeça. Os Papagaios machos e fêmeas conseguem distinguir-se pelo seu tamanho. Os machos são sempre maiores, com cores mais vivas e coloridas nas faces e frontes.

Quanto à alimentação convém que seja muito variada, embora as coisas possam ser servidas cruas. Muita fruta e verdura, de preferência variada, arroz integral, alpiste, girassol, ameia são alguns dos condimentos que fazem parte dos pratos dos Papagaios. O seu veterinário deve também ajudá-la a escolher a melhor alimentação possível, ou mesmo recomendar vitaminas ou sais minerais. O pão humedecido é uma das coisas que lhes pode dar todos os dias, embora deva dar-lhes também coisas variadas.

A pessoa que adquirir um Papagaio, se este ainda não estiver treinado, deve ter em atenção que não é nada fácil conseguir ‘domesticá-lo’ de um momento para o outro. É uma tarefa complicada, que leva algum tempo, exigindo muita da sua paciência. Mas, tenha em atenção que há Papagaios que nunca aprenderão a dizer palavras. Por isso, não desanime. Não se esqueça também que o papagaio tem muita necessidade de roer e, se não quer ver o poleiro dele todo roído, dê-lhe muitos ramos de árvore para que ele se possa distrair com eles.

A partir de agora, e se a fascina o mundo das aves, nomeadamente o dos Papagaios, já sabe o que deve fazer para ter um papagaio perto de si. Ainda assim, informe-se melhor com o veterinário e nas lojas de animais relativamente às necessidades desta espécie.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]