Coelho, um amigo orelhudo e fofinho para qualquer criança

4473
Coelho, um amigo muito fofo para qualquer criança
Coelho, um amigo muito fofo para qualquer criança

Fofinhos, peludos e meigos, o coelho é o animal de estimação eleito por muitos. E se pensa que são sinónimo de sujidade para quem os guarda em casa, desengane-se. Podem ser mais limpos que o mais educado dos cães ou gato…

Coelho, o animal de estimação

O coelho é, depois do ursinho de peluche, um dos animais que mais estão ligados com os sonhos de infância devido à sua imagem meiga e fofa. Como animal de estimação é uma companhia muito agradável por ser sossegado e não se temer da sua parte algum ataque mais feroz, como pode acontecer com um cão ou um gato.

Muito curioso e calmo, apega-se aos donos, respondendo pelo nome e criando uma relação de extremo carinho. É muito asseado e cuida ele mesmo da sua higiene, precisando apenas de uma pequena ajuda para o conforto da sua gaiola.

A higiene do coelho

Esta deve ser forrada com palha ou serradura, trocada a cada dois dias. Pode também optar por dar-lhe banho desde que o resguarde de correntes de ar e o seque sempre muito bem, mas estes devem ser apenas aplicados espaçadamente e com produtos próprios, porque a pele dos coelhos não suporta alguns tipos de shampoos.

Casa ideal para o coelho

Tal como todos os animais, incluindo o homem, também o coelho prefere ter um local onde se possa recolher, e por isso deve escolher um local calmo para acomodá-lo livre das correntes de ar e do excesso de sol e se optar por o colocar numa coelheira esta deve sempre ser suficientemente grande para o animal se movimentar à vontade.

Não coloque caixas de cartão ou madeira, porque estas retêm mais a humidade e podem provocar doenças no animal.

Brincar com o coelho

Se quer brincar com ele, aproveite a altura em que escurece, porque são animais de hábitos nocturnos e ficam mais activos à medida que a temperatura vai baixando. Bem tratados, os coelhos podem viver entre sete a oito anos e ser companheiros inesquecíveis.

Durante o primeiro mês em casa solte-o regularmente por breves instantes para que se ambiente ao novo lar mas atenção porque eles adoram roer tudo o que apanham, até mesmo fios eléctricos.

Alimentação do coelho

Em relação à alimentação, não são as cenouras, ao contrário do que se pensa, o seu melhor alimento, porque os engorda demais. A preferência vai para as rações próprias com todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do animal

. Como complemento dê-lhe fibras, vitaminas e sais minerais através de folhas de beterraba e rabanete, assim como ramos de couve-flor.

A cenoura deve dar-se em dias alternados. Calcule a quantidade diária de ração dando, em animais adultos, um quarto a um quinto do peso do animal, e aos pequeninos pode dar-lhes o que quiserem.

Como pegar no coelho

Atenção ao pegar nos coelhos, porque têm um esqueleto muito leve e podem sofrer deslocamentos e fracturas com facilidade. Quando lhe pegar, apoie sempre a parte de traz do animal sobre as suas mãos mas se ele começar a debater-se, coloque-o imediatamente no chão para evitar que se magoe.

Nunca pegue ou levante o coelho pelas orelhas, antes agarre-o pela pele sobre o pescoço e apoie-o sobre o seu braço.

O pêlo do coelho

Os coelhos com pêlo longo, como os angorá, estão sujeitos ao aparecimento de bolas de pêlos e a única solução é cortar todo o pêlo ao redor da mesma. A melhor forma de as evitar é escovando o animal todos os dias.

As unhas do coelho

As unhas também são um ponto importante, porque crescem continuamente e é necessário que sejam cortadas regularmente. Mantenha também sempre à disposição do animal um pedaço de madeira para que ele possa roer e evitar o crescimento exagerado dos dentes, situação que pode causar a morte ao animal.

Mesmo todos os cuidados por vezes não evitam a morte do seu coelho, mas há várias precauções que pode tomar para adiar esse momento.

Mantenha-os longe de gatos e outros animais predadores, como os cães, porque estes animais mantém o instinto predador. Não se esqueça ainda que ao menor sinal de doença deve consultar o veterinário, para que este possa realizar os tratamentos adequados.

E depois é desfrutar da companhia dos coelhos, fofinhos e orelhudos amigos, partilhando alguns bons momentos.

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]