Conheça melhor a tartaruga verde de aquário

9390
Conheça melhor a tartaruga verde
Conheça melhor a tartaruga verde

E que tal um animal de estimação da família dos répteis. Não, não são cobras ou camaleões mas sim uma pequena, bonita e verde tartaruga.

As tartarugas são animais de sangue frio, variando a temperatura do sangue consoante a temperatura do ambiente. Respiram unicamente através de pulmões, e por isso não podem permanecer muito tempo debaixo de água. Possuem uma visão e audição muito apuradas, podendo perceber a presença de pessoas a vários metros de distância.

As tartarugas de água são répteis da ordem dos testudíneos e da família dos Emydidae. São consideradas autênticas sobreviventes da pré-história, uma vez que pouca diferença existe entre as tartarugas actuais e as que viviam há 200 milhões de anos.

A tartaruga comum que se encontra nas lojas de animais é a Trachemys scripta elegans, cuja característica mais marcante é a presença de manchas laterais vermelhas na cabeça. Originárias das regiões pantanosas do sul dos Estados Unidos, são criadas em cativeiro para serem mais tarde importadas para outros países.

Existe ainda uma outra tartaruga aquática, parecida com esta, porém sem as manchas vermelhas, que é a Trachemys Dorbignyi, esta originária de rios e lagos do Rio Grande do Sul, Uruguai e Argentina e que tem a sua comercialização proibida em alguns países.

Para quem deseje esta companhia, silenciosa e engraçada, é preciso ter em conta alguns preceitos de forma a receber convenientemente este hóspede em sua casa.

Assim, o tamanho do aquário dependerá do tamanho da tartaruga e deverá estar equipado com um local seco, normalmente uma pequena ilha com rampa que lhes possibilite a saída da água. A profundidade da água deve ter a mesma altura que a tartaruga para lhe permitir estar de pé lá dentro. Não deve tapar o aquário com vidros porque o ambiente ficará demasiado húmido para as tartarugas, podendo provocar doenças.

As tartarugas também não convivem bem com os peixes, por isso nada de pensar em aquários mistos, porque estas vão acabar por matar os peixes, tal como acontece na Natureza.

Não use produtos químicos para eliminar as algas verdes no aquário, remova-as apenas com uma escova e trocando a água. As algas verdes, apesar de não darem uma boa aparência ao aquário são um sinal de que tudo está bem.

O desenvolvimento da tartaruga

Estes animaizinhos crescem em média 3 cm por ano e vivem cerca de 40 anos no seu habitat natural, sendo a causa de morte normalmente devido a predadores ou destruição do seu habitat. Em cativeiro pode chegar até 100 anos, desde que mantida em condições adequadas.

Uma menina ou um menino? Para responder a esta questão, terá de esperar que a sua tartaruga atinja a idade adulta, aos 5 ou 6 anos, altura em que se podem detectar as diferenças. A fêmea é maior, podendo chegar até 30 cm de comprimento e tem a parte inferior da carapaça ( plastrão ) ligeiramente convexa de modo a fornecer mais espaço aos ovos.

O macho cresce até aos 20 a 25 cm e tem a cauda mais comprida e volumosa, possui as garras das patas dianteiras maiores do que as da fêmea e a parte inferior da carapaça é recta ou ligeiramente côncava para se ajustar melhor em cima desta.

Os órgãos genitais do macho situam-se a 2/3 da distância entre o começo da cauda e da carapaça, enquanto que os da fêmea ficam mais próximos da carapaça. E não se iluda, porque podem não possuir dentes mas os seus maxilares são bastante fortes e podem aleijar bastante.

A alimentação das tartarugas

A alimentação básica é a industrializada, comprada em lojas de animais porque esta já contém todos os nutrientes necessários, como o cálcio, elemento importante para a constituição da carapaça. As tartarugas na natureza comem de tudo, pelo que lhes deve também dar vegetais como alfaces, espinafres, cenouras e também comem pequenos animais como minhocas, camarão e peixes.

Devem comer dentro da água para não se engasgarem e podem ser alimentadas a qualquer hora do dia. Não se preocupe quando for viajar porque elas podem estar até três semanas sem comida. No inverno comem menos.

Os aquários das tartarugas

No aquário utilize a iluminação natural, porque as tartarugas necessitam de exposição solar durante todo o dia. A luz do sol, para além de prevenir fungos, ajuda a sintetizar a vitamina D3 que também é importante para o metabolismo do cálcio para a carapaça. O melhor local para o aquário é junto a uma janela que receba directamente os raios de sol, evitando que atravessem os vidros, porque estes filtram os raios ultravioleta. Atenção para que a água não aqueça demasiado com o Sol. No caso de usar iluminação artificial, não se esqueça de colocar lâmpadas especiais que forneçam todo o espectro de luz, incluindo os ultravioletas.

Os aquários das tartarugas não precisam de decoração especial nem de pedras ou areia no fundo, permitindo assim uma maior facilidade na limpeza e evitando acidentes, porque as tartarugas comem tudo o que lhes aparece pela frente, podendo engasgar-se e morrer em poucos dias.

Se as tartarugas são mantidas em boas condições, dificilmente adoecem. No entanto, uma das doenças mais comuns são os fungos que parecem como pequenas bolinhas brancas de algodão coladas à pele. As tartarugas eliminam constantemente escamas da carapaça e pele, o que não deve ser confundido com doença.

E depois destes cuidados básicos, é altura de desfrutar a sua companhia, sem se esquecer de lavar as mãos de cada vez que brincar com a sua (ou seu) tartaruga. E poderá mesmo dizer que tem um amigo para toda a vida.

Classificação
A sua opinião
[Total: 3 Média: 4.7]