Inicio Amor Noivado e Casamento Acabe com as discussões em 30 dias

Acabe com as discussões em 30 dias

Acabe com as discussões em 30 dias
Acabe com as discussões em 30 dias

Quarta lição: A forma como se dirige ao seu parceiro quando tem alguma coisa a apontar-lhe vai ditar todo o procedimento nos próximos minutos: uma conversa calma se falar de forma relativamente calma e chamar-lhe a atenção, mais uma das vossas discussões se entrar a matar.

. pub .

Certamente que esta última será a que vai aplicar, e que não vai levar a lado nenhum. Não conseguirá uma resposta ao seu problema, o que interessa não vai ser discutido e só vão conseguir dizer coisas que os magoam mutuamente.

Aqui ficam seis passos para evitar mais uma briga a acrescentar ao rol:

  1. Mantenha a calma: quanto mais calma se mantiver enquanto apresenta os seus pontos de vista, mais fácil vai ser para o seu companheiro acompanhá-la.
  2. Não lhe atire mais do que o que ele pode ingerir: quando estiver a dizer-lhe o que a incomoda , coloque um assunto de cada vez. Se está a falar acerca de uma conta que ele deveria, mas não pagou, não lhe atire com a história da tampa da sanita que nunca é fechada. Cada assunto na sua vez.
  3. Cuidado com os insultos: assim que começar com estes, está tudo estragado. Cada um vai gritar ao outro e ninguém se vai ouvir.
  4. Pense antes de falar: (este devia ser também um conselho para o dia-a-dia): antes de dizer o que quer que seja, e pense se isso o irá magoar. Se a resposta é sim, então coloque o que ia dizer de parte. Qualquer coisa que o magoe vai acabar por a magoar também.
  5. Apresentar todos os pontos: lembre-se que o objectivo é chegar a uma conclusão e não a demolição de ambas as partes.
  6. Acabe com a discussão se esta se tornar demasiado quente: uma vez que nada de produtivo vai sair se ambos estiverem em chamas, adie a conversa. Numa altura mais calma, pergunte ao seu companheiro qual a forma e quando é que ele acha ser conveniente discutirem o assunto.

E agora uma fórmula para a ajudar a colocar as suas opiniões de forma a conseguir que uma discussão termine numa conversa construtiva. Mesmo que os assuntos mudem, a fórmula pode ser aplicada a qualquer discussão.

Imagine que planeou uma noite com boa comida caseira e um vídeo especial. Ele prometeu que vinha cedo, mas às nove da noite nem uma palavra ainda. A esta altura já está a ferver por dentro.

Mas fique a saber aquilo que deve fazer para evitar discussões:

Primeiro passo: arrefeça antes de falar com ele.

Acalmar é, aliás, o primeiro passo para cada acção. Olhar as coisas com calma e não entrar a matar pode resolver melhor os seus problemas. Também é necessário ter tempo para ouvir o que ele tem a dizer (mas não tem de engolir aquela de ter sido raptado por extraterrestres).

Segundo passo: retire toda a raiva da sua mente

Use qualquer método que resulte para si, de forma a deixar que a ira se esvaia. Esmurre a almofada, grite no chuveiro, planeie a sova que lhe poderia dar (tendo sempre em mente que não vai fazer nada disso!!).

Terceiro passo: Faça renascer o amor

Quando está furiosa com ele é difícil compreender porque é que o escolheu e já nem sabe se ainda o ama. Traga ao de cimo recordações do passado, dos bons momentos que viveram ou de um dia especial. Os sentimentos de amor vão sobrepor-se à raiva.

Quarto passo: Espere pelo momento certo

Aproximar-se do seu parceiro para lhe fazer queixas ou tentar discutir algo quando ele está ocupado com o trabalho, a ver a final do campeonato ou a fazer algum hobbie (especialmente aquela soneca após o almoço) é mais que certo que não vai conseguir nada. Espere até que ele esteja disponível.

Quinto passo: frases para quebrar o gelo

Se chegar perto do seu companheiro e lhe disser algo como: “Tenho algo de importante a dizer-te” ou “tenho um problema que precisa da tua ajuda”, na certa que ele vai dar-lhe a atenção que necessita.

Sexto passo: faça-o entender que não quer brigar.

Com frases simples como esta: “Sei que não queres ferir os meus sentimentos, mas preciso que me dês atenção“, vai desarmá-lo e conseguir que ele fale consigo. Assim vai também compreender que estão ambos do mesmo lado e não em campos de batalha opostos.

Por fim clarifique o problema que a perturba. Se ele chegou atrasado, algo do género “Acho que não me querias magoar mas estou muito sentida por teres chegado tão tarde. E era realmente importante para mim que telefonasses a dizer que demoravas, para ficar descansada“, que pode treinar em casa, frente ao espelho, pode fazer milagres.

Uma última palavra.

O casamento é algo que tem de ser encarado de ambos os lados, o bom e o mau. Todos temos alturas boas e outras más. Se tudo corre bem, o casamento é como o céu na terra, de outra forma é puro inferno. Cabe aos dois lutarem para que seja um casamento feliz e sem discussões.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]
Exit mobile version