A terapia dos cristais

0
2679

A terapia dos cristais é conhecida e aplicada há milénios e a sua eficácia é incontestável.

Hoje em dia a terapia através dos cristais é essencialmente um complemento às terapias convencionais.

Há milhares de anos que o homem recorre aos cristais e outras pedras como auxiliares das práticas terapêuticas e religiosas. O seu uso era essencialmente restrito a sacerdotes e iniciados. Hoje em dia está ao alcance de qualquer um de nós. Em especial na Índia, na Grécia e no Egipto, os cristais eram utilizados como fontes energéticas sobre os remédios e eram um importante auxiliar da medicina. Tanto na antiguidade como hoje em dia, os cristais são usados como um valioso complemento das mais variadas formas de terapia, incluindo a medicina convencional.

Os cristais são fortes amplificadores de energia, para além de conterem, na sua forma mais pura, as cores que correspondem ao nosso bem-estar e equilíbrio físico, biológico e espiritual. Eles ajudam tanto a transmitir como a absorver a energia, direccionando-a e ampliando-a. O uso dos cristais pode contribuir para as nossas vidas na medida em que têm o poder de emitir a nossa própria energia e atrair para nós a energia positiva do exterior.

A grande maioria dos cristais forma-se através da repetida acumulação de matéria à massa cristalina em crescimento, a partir do silício, do oxigénio líquido e de areia. Grupos de moléculas de óxido de silício (SiO2), juntam.se, compondo espirais numa estrutura tridimensional e geometricamente perfeita. O quartzo é o tipo de cristal mais comum, e o mais conhecido pela maioria das pessoas.

Antes de qualquer forma de utilização terapêutica, é essencial que um cristal seja limpo de toda a energia que traz acumulada, derivada de todos os locais e experiências por que passou. A melhor forma de limpar um cristal é lavá-lo com água e deixá-lo imerso num recipiente com água e sal grosso, de preferência num local aberto e durante algum tempo. É também essencial que os cristais sejam expostos à luz do sol e ao luar para serem energisados. Quanto mais tempo estiverem ao ar livre, melhor será o seu funcionamento.

A forma de utilização dos cristais pode variar bastante. Podem ser utilizados juntamente com o Reiki, por exemplo, colocados sobre os chakras correspondentes de forma a potenciar a energia passada pelo Reiki; são também frequentemente utilizados na cromoterapia, uma vez que os seus efeitos derivam também da cor que possuem. Podem ainda ser utilizados sem qualquer outra terapia complementar, também aplicando-os sobre os chakras; podem ser utilizados para meditação através de exercícios de visualização e concentração ligados ao cristal, ou podem ainda ser utilizados, como é muito comum, sob a forma de ornamentos (ao pescoço, em anéis, pulseiras, etc.) e neste caso assumem uma espécie de função de talismã, cujo efeito se reflecte no equilíbro energético do organismo.

Alguns cristais e respectivos poderes:

Ametista (cristal de cor violeta): é indicado para a transformação das energias negativas em positivas. Promove a sensação de paz e tranquilidade e é utilizada no tratamento de doenças sanguíneas, intestinais e dermatológicas.

Citrino (cristal amarelo): transmite força e auto-confiança, promove a capacidade de concentração e a criatividade. É um bom auxiliar para os estudantes porque ajuda na assimilação de conhecimentos.

Quartzo Branco (cristal de cor branca, o mais comum): é um forte amplificador das energias e aumenta a capacidade mental e a memória. É utilizado nos mais diversos campos terapêuticos.

Quartzo Róseo (cristal de quartzo de cor rosada): Transmite uma sensação de paz e tranquilidade, tem um efeito calmante e apaziguador. Facilita as trocas de energia em especial ao nível emocional.

Quartzo Verde (cristal de quartzo esverdeado): Tem um poder essencialmente calmante e é utilizado nas mais diversas terapias.

Esmeralda (cristal verde – pedra preciosa): Actua de forma positiva sobre a eliminação de traumas e preocupações. É utilizado no tratamento de doenças do foro imunológico.

Sodalita (cristal azul): Tem um forte efeito de relaxamento e promove a abertura da chamada “terceira visão” (nome geralmente atribuído às capacidades “adormecidas” do nosso cérebro).

Topázio: Atrai motivação, iniciativa e auto-confiança. É o ideal para usar perante as escolhas difíceis pois ajuda a ultrapassar a indecisão.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]