Panaceias: A lei que rege a sorte

0
1199

Os segredos do oculto, estão religiosamente guardados há séculos. Mas, desde sempre se ouvem histórias, sobre a sorte ou o azar que, este ou aquele objecto trás. As acções ou gestos, estimulam a vinda da sorte e da felicidade para a nossa vida.

A este tipo de conhecimento popular, dotado de crenças, mitos e superstições, deu-se um nome: Panaceias.

O mundo da sorte ou da má sorte, tem também as suas normas e regras, às quais muitas das vezes se está totalmente alheio. Objectos banais, com a vassoura, o guarda chuva ou as cartas de jogar, podem ser verdadeiros atractivos da sorte que, por vezes, tendem em não mostrar o seu rosto.

As panaceias, estão recheadas de mitos, rezas e supersticões que, em tempos, regiam o quotidiano das populações. A lei deste modo de vida, era mais forte do que qualquer, outro tipo de acaso ou destino.

No seu lar há determinadas situações que pode evitar e outras que deve seguir à risca, para que a sorte paire sobre si. Ao varrer o chão da sua casa, nunca depois do pôr do sol, não varra directamente para fora. Diz-se que está a jogar a sorte, para a rua. A vassoura deve sempre descansar no mesmo sítio e, jamais ser usada no dia de ano Novo ou, no de Todos os Santos.

Na cozinha, nunca vire uma faca para si e, de preferência tenha uma só sua, para lhe trazer felicidade. Sirva-se dela o mais possível e, nunca espete o pão com uma faca. Outro objecto cortante, as tesouras, nunca devem ficar abertas, pois cortam o fio à vida. Ao deixar cair uma tesoura e, ela cair ao chão com as pontas, cuidado. É um péssimo sinal.

Ainda no seu lar, nunca coloque duas cadeiras lado a lado ou derrubar uma, que seja. Se o fizer os malefícios, podem ser inevitáveis. Estes malefícios, podem também ocorrer se, a sua cama tiver a cabeceira para sul ou, se fizer cruz com qualquer trave no tecto. As lareiras ou chaminés não devem, ser acendidas pela primeira vez numa Sexta feira, devendo usar apenas pinheiro ou cipestre, conjuntamente com três pedrinhas de sal.

No seu vestuário diário, nunca abotoe um botão na casa de outro, nem vista uma peça de vestuário à qual falta um ou, abotoar um número par de botões. Em relação ao dinheiro, não o deixe em cima da cama ou, espalhá-lo em diversos bolsos. O dinheiro deve estar todo junto. Mas, para atrair a sorte, nada melhor do que pisar com o pé esquerdo, os excrementos dos animais ou pessoas.

As encruzilhadas podem ser perigosas. Nunca as evite, mas também nunca pare no meio delas. Para que saiba com exactidão o que não deve fazer para atrair a infelicidade, aqui vão alguns tópicos que deve reter de imediato: não beba água de um cântaro à meia noite, pois a água está a dormir, nem entorne o leite a ferver ao lume. Não parta vidros, especialmente à noite, nem coloque uma criança em frente a um, se esta ainda não falar.

Evite estar deitado quando passar um enterro e, se é adepto dos jogos de cartas, não traga consigo um baralho. Estará entregue ás sortes da vida.

A sorte ou o infortúnio, pode nascer destas pequenas acções ou gestos, que distraidamente todos os dias, protagoniza. Tenha atenção ás panaceias, pois o azar está mesmo aí, ao seu lado… Especialmente, se abrir um simples chapéu de chuva em casa…

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]