Viagem ao mundo dos sonhos

0
1235

Todos os seres humanos sonham. Por vezes são sonhos estranhos, sem fundamento aparente, e outras vezes traduzem exactamente aquilo que desejávamos para nós. A verdade é que estamos sempre a sonhar…

Desde sempre que as diversas culturas existentes no mundo tentaram compreender o verdadeiro significado dos sonhos. Embora algumas delas entendessem esses sonhos como uma leitura de crenças, fantasias sexuais ou uma premonição do que viria a suceder no futuro, havia outras para as quais os sonhos não tinham significado algum.

Seja como for, o certo é que os sonhos foram desde sempre um enigma para o povo que não compreendia o motivo pelo qual sonhava. Muitos foram os psicólogos e os especialistas que se dedicaram à questão dos sonhos. Freud, por exemplo, referiu que todos os desejos e vontades reprimidos pelo ser humano, e que a sociedade não permitia, eram libertados através dos sonhos.

Mais tarde, e com as descobertas efectuadas ao nível do sono, foi necessário adormecer um pouco essa ideia, até se chegar a uma outra ilação: os sonhos acontecem porque o cérebro tem necessidade de deitar para o exterior conteúdos que para ele lhe são completamente dispensáveis. Dados da psicanálise tiveram que ser alterados, especialmente quando se fez a descoberta do chamado sono REM (Rapid Eyes Moviment).

Os movimentos rápidos dos olhos são o principal sinal revelador de que a pessoa está realmente a sonhar. Hoje, temos a certeza que o sonho é uma parte constituinte do sono, embora residam ainda explicações diversas e interrogações por responder no universo do estudo dos sonhos. Porém, é seguro afirmar que os sonhos ocorrem em grande parte das vezes no denominado sono REM, movimento rápido com os olhos e sempre horizontal, embora em raras situações surjam fora deste estado.

Por diversas vezes, numa noite apenas, o indivíduo entra no sono REM, o que significa, geralmente, que sonhamos diversas vezes durante a noite, embora nem sempre tenhamos a capacidade de nos recordarmos desse facto.

Os sonhos podem ter diversos géneros de conteúdos: serem associados a tristeza, divertidos e alegres, de teor sexual ou violentos. É também comum sonharmos com coisas bizarras, incompreensíveis para nós mesmos, mas que alguns especialistas dizem ser a forma que o cérebro encontra para deitar fora aquilo que o perturba, embora apresente uma outra roupagem que não conseguimos descodificar. Assim, esta forma de eliminar informações serve também para o cérebro encontrar o seu estado de equilíbrio e bem estar.

Os sonhos relacionados com a emoção, mesmo que aparentem ser estranhos, revelam a situação da pessoa que o está a sonhar. Aqui, é apresentado o verdadeiro estado emocional da pessoa. O sonho pode revelar medo, desejo, amor, ciúme, insegurança ou mesmo obsessão. Quando habitualmente está a sonhar e é acordada a meio do sonho, quase como se tivesse sido interrompida a meio de uma sessão de cinema, isso significa que aquela experiência ‘fantasiosa’ no sonho vai trazer benefícios positivos para si.

No sonho é também comum depararmo-nos com situações estranhas, onde encontramos pessoas já falecidas.

A memória enquanto aparenta estar a dormir tem tendência em confundir as situações e a trocar o passado com o presente, produzindo situações bizarras com a maior naturalidade. É também comum fazer alguns movimentos, dificilmente detectáveis, a não ser que se esteja com a máxima atenção, enquanto está a dormir que traduzem na prática aquilo que está a acontecer no sonho. Se você está a dar alguma coisa a uma pessoa, é provável que a sua mão se mexa ligeiramente.

Interpretar os sonhos é tarefa complicada, mas eles não são mais que o cenário da sua vida, embora muitos deles sejam incentivados e reproduzidos a partir de estímulos que o seu cérebro recebe.

Existem muitos livros que referem o que cada situação e objecto significam quando se sonha com eles: por exemplo, sonhar com ratazanas pode estar ligado a pensamentos sexuais perversos, enquanto que sonhar com o próprio enterro é sinal de uma vida longa.Exemplos como estes preenchem páginas de diversos livros, mas é complicado saber-se até que ponto estes conteúdos são totalmente verídicos.

Porém, uma coisa é certa: todas as noites você sonha, e esses sonhos podem, eventualmente, ser uma imagem do seu estado emocional e psicológico!

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]