O Significado dos Símbolos

0 / 4
Noticias_2000_7_1084_1

Desenhe você mesma o Símbolo para aquilo que deseja.

Alguma vez lhe passou pela cabeça, desenhar o seu próprio amuleto? Se gostava de ter um símbolo representativo, daquilo em que acredita e do que precisa, para que a vida lhe sorria plenamente, faça-o você mesmo.

O essencial para fazer um símbolo deste género, é usar uma tintura de plantas. Se tiver preferência na cor, saiba que os frutos de roseira azeda, dão uma cor negra, a ulmária ou a nogueira, a cor negra e, a amora madura ou as bagas de sabugueiro, originam o azul.

Após ter confeccionado a tinta, aproveite uma noite de lua cheia, para rasgar um bocado de papel com a mão e, sobre a luz da lua, desenhar com um palito de madeira, o símbolo pretendido. Quando estiver seco, guarde-o num pequeno saco de seda branca e, traga-o pendurado ao pescoço. O cordão deve ser de fio de algodão ou de lã e, nunca de metal.

Existem uma grande variedade de símbolo que, pode desenhar consoante a sua preferência. Aqui ficam, alguns exemplos:

Este é o típico monograma da luz

Cruz de S. Pedro. Este é o amuleto dos contrários e, simboliza a morte de S. Pedro que morreu, numa cruz invertida.

A estrela de oito pontas ou octograma. Com este amuleto, os vícios muito difícilmente vencerão o seu corpo. Este símbolo, deve ser sempre desenhado de uma só vez, sem nunca levantar a pena.

O sinal de Hermes. É desenhado do avesso, com o intuito de alcançar os nossos objectivos e metas. O amuleto deve ser carregado contra o peito, às direitas.

O símbolo ideal para o positivo desenlace de todos os casos, relacionados com a justiça. Este é o símbolo da forquilha.

O amuleto indicado para o desenrolar da sabedoria e inteligência, é este: a dupla cruz. A eternidade é simbolizada com um circulo exterior, e o finito com outro circulo interior.

O renascer de uma nova vida, é representado com este símbolo. Nele encontra-se a cruz, a esfera, os raios solares. Um novo nascer do sol.

Amaté de seu nome, é o símbolo do amor.

Selo de Salomão, conhecido na Idade Média, como a Cruz do Diabrete, é o amuleto mágico do bom regeresso. Representa os cinco sentidos e, existe desde o começo da humanidade. Este símbolo, era também conhecido por Pentalga ou pós-de-feiticeira.

O tempo é representado através deste símbolo, da meia ampulheta. Atenção, pois só deve ser usado por quem, saiba bem as suas consequências.

Contra as doenças mortais, apresentamos o Chrismon. Desenvolveu-se a partir de uma antiga representação do sol e, dos raios solares.

Mãe de Deus. Este é um símbolo grego, que indica santidade. O espírito conturbado, transfigura-se em calma e serenidade.

A piedade, representada no monograma da Maria mãe de Jesus.

O monograma de Jesus. A salvação nas horas aflitas está representada neste amuleto.

A peregrinação da alma pela vida. Demonstra a alma a ascender através dos quatro elementos do mundo, purificando-se até alcançar a vitória da luz, sobre a escuridão.

O nascimento seguro é garantido, a partir deste símbolo. Esta é a representação da Trindade.

Neste símbolo a harmonia é destroçada, para dar lugar à confusão. O seu uso é muito perigoso.

A inversão dos acontecimentos. Esta é a Roda que gira. A mutabilidade das coisas futuras.

Símbolo de Hermes. Adequado para amarrar e cativar.

Tri-Hélion. Três triângulos, unidos pelo vértice dando a sensação de movimento. No sentido da esquerda é a adivinhação do futuro e, no oposto é o entendimento com o passado.

O desenrolar dos acontecimentos, conforme o esperado. Duas luas, unidas pelo fio da vida.

Símbolo para aprisionar o amor, neste sinal de Hermes. Se já encontrou um símbolo para si e escolheu a cor, resta aguardar por uma noite de lua cheia…



Pub

Related Posts

Deixar uma resposta