Contraceptivo Com Venda Livre

0
1296

Um novo contraceptivo para situações de emergência foi colocado à venda em Portugal e responde pelo nome de ‘levonorgestrel’.

Afim de evitar que uma relação sexual não protegida resulte numa gravidez indesejada está já disponível no mercado português o primeiro contraceptivo de emergência de venda livre, portanto, não sujeito a receita médica.

Com uma única substância activa, o ‘levonorgestrel’, este contraceptivo de recurso actua essencialmente através do bloqueio ou atraso da ovulação, alteração do muco cervical e interferência com o esperma e não tem contra-indicações nem efeitos indesejáveis.

Uma das mais valias deste contraceptivo, segundo os especialistas, é o facto de não conter estrogénios, responsáveis pela maioria dos efeitos secundários. A contracepção funciona ao espessar o muco cervical e não pela inibição da ovulação.

O levonorgestrel é uma hormona sintética (progestina) usada frequentemente em contraceptivos como a pílula e o DIU (dispositivo intra-uterino) e trata-se de um potente inibidor da ovulação que é absorvido pelo tracto gastrointestinal.

A contracepção de emergência permite inibir ou atrasar a ovulação e evitar uma gravidez indesejada. Já no mercado está a PC-4 Tetragynon, conhecida como ‘pílula do dia seguinte’, que funciona reduzindo a hormona libertada pelos ovários e fazendo com que os espermatozóides não tenham acesso ao óvulos, devido ao não desenvolvimento das paredes internas do útero. As 200 ml de etinil-estradinol que são necessárias para o processo, causam náuseas e vómitos, embora não exista registo de problemas maiores.

Também no caso deste método, os mais beneficiados são os adolescentes, por terem um acesso mais rápido a um processo que evita a gravidez quando uma relação não é controlada devidamente.

Nos últimos anos, o panorama dos contraceptivos sofreu algumas modificações significativas, prevendo-se que sejam ainda maiores no futuro, como já é o caso do desenvolvimento de pílulas de fraca dosagem, mas com a mesma eficácia e do aparecimento de uma nova geração de dispositivos intra-uterinos com levonorgestrel. O sistema intra-uterino (DIU) em vez de um filamento de cobre, passa a ter o depósito da substância hormonal levonorgestrel, que faz uma libertação local, com acção directa sobre o endométrio, a mucosa do útero.

Estas pílulas de emergência são ainda consideradas como pílulas de visita ou de férias e são as mais usadas pelos casais chineses, tomando a mulher o contraceptivo apenas no dia em que tem relações, apesar deste método não ser o mais saudável.

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]
Partilhar