Como combater a obesidade infantil

0
2806

Não se pode afirmar que há “maus alimentos”, mas há sem dúvida alimentos que, pelas suas características nutricionais, devem ser consumidos de forma moderada e menos regular, principalmente pelas crianças, evitando assim uma educação alimentar que conduza á obesidade infantil em idade adulta.

As escolhas alimentares devem, por isso, ser conscientes e responsáveis. Na ausência de um profissional da nutrição ou dietética no hipermercado (Nutritional Personal Shopper) que possa aconselhar, resta-nos o “bilhete de identidade” do alimento: O rótulo! A rotulagem alimentar é uma preciosa ajuda para orientar as nossas escolhas.

Esteja atento aos rótulos dos alimentos

Por exemplo, sabia que os ingredientes estão escritos na lista de ingredientes por ordem de peso decrescente no momento da sua incorporação durante o fabrico do produto? E que a um produto light foi reduzido pelo menos 30% de um dos seus nutrientes (face a um produto semelhante), mas que isso não significa que o mesmo seja magro ou baixo em calorias? Sabia que para comparar produtos deverá fazê-lo analisando a tabela nutricional por 100g ou 100ml de alimento?

O que é o Semáforo Nutricional

Para ajudar os consumidores nesta tarefa foi criado um sistema internacional gráfico que facilita a comparação e a escolha dos alimentos. Este sistema, denominado Semáforo Nutricional, consiste na atribuição de cores – verde, laranja e vermelho – aos nutrientes (gordura, gordura saturada, açúcar e sal).

Assim, e de acordo com os limites pré-estabelecidos por esta entidade, caso o nutriente esteja em baixa quantidade no alimento é representado a verde; se estiver em média quantidade é laranja; e caso esteja em elevada concentração será vermelho. A leitura do gráfico é muito intuitiva, já que ao olhar para a frente da embalagem encontrará uma série de “bolinhas” com estas cores.

O objectivo para ter uma alimentação mais saudável passa por escolher o alimento que tiver mais nutrientes (“bolinhas”) a verde ou laranja e menos vermelhos. Assim, bastam alguns segundos para perceber quais as opções mais saudáveis. Não precisa fazer contas nem comparar números. Parece fácil, certo? E é fácil! Tão fácil que até uma criança consegue fazê-lo!

Cores_do_semaforo

Foi, provavelmente, tendo em conta esta facilidade que a Assembleia da República numa das suas Resoluções deste ano (Resolução nº 67/2012) defende o Semáforo Nutricional como uma ferramenta útil na prevenção da obesidade infantil, referindo que é necessária a “imposição progressiva da utilização de rotulagem alimentar simples e clara (por exemplo, semáforos nutricionais baseados nas recomendações nutricionais populacionais) na frente das embalagens dos produtos alimentares”. Uma excelente notícia para os portugueses! Contudo, e apesar de este sistema ser voluntário e de utilização livre, apenas uma cadeia de hipermercados em Portugal já o adotou.

Quem sabe se numa próxima ida a um hipermercado com o seu filho não se cruza com o Semáforo Nutricional e não transforma uma tarde de compras num divertido jogo educativo e saudável?

Ajude o seu filho a combater a obesidade infantil

“Filho, vamos reparar no que estamos a comprar. Lembras-te dos sinais de trânsito? Quando está verde o que significa?

E quando está vermelho? Aqui é a mesma coisa, temos de procurar produtos com mais verdes e menos vermelhos! Ajudas-me a escolher?”

A mudança de atitudes e percepções necessita dum esforço continuado ao nível da promoção de comportamentos alimentares mais saudáveis pelo que é fundamental a união de todos os intervenientes neste desafio que é diminuir a taxa alarmante da obesidade infantil. Contribua também dando o exemplo aos mais novos!

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]