Chocolate, conheça toda a verdade sobre esta doce tentação

0
777

Está provado que o chocolate é um excelente método para preencher as lacunas afetivas dos seres humanos. A verdade é que muitos são os mitos, mentiras e falsas interpretações em torno deste doce paladar.

Chocolate, uma doce tentação

O chocolate faz parte da cultura do mundo há já bastante tempo. Consumido há muito tempo atrás por diversos povos e culturas, o chocolate ocupa ainda hoje um papel importante na alimentação do indivíduo. Forte tentação para alguns, um vulgar produto para outros, o chocolate faz as delícias de muitas pessoas, independentemente da forma com a qual se apresenta.

Combinado com outras iguarias, ou não, actualmente o mercado está repleto das mais variadas marcas deste produto, exibindo sabores mais adocicados ou mais amargos, consoante o gosto da pessoa, provenientes da Suíça, Bélgica, e de tantos outros locais.

Compensa as carências afetivas

As pesquisas dos últimos tempos demonstraram que o chocolate é, em muitos casos, consumido em excesso por pessoas que apresentam carências afectivas. A sensação de satisfação, o seu sabor característico, a textura aveludada, macia e suave, proporcionam momentos de pura satisfação.

Assim, e perante a falta de amor ou autoestima, é comum as pessoas refugiarem-se no chocolate! Todavia, esse refúgio não apresentará resultados positivos caso venha a ser consumido em largas quantidades. E, como tudo o que é em excesso faz mal!

Benefícios do chocolate

Certamente já deve ter ouvido dizer as mais variadas coisas sobre o chocolate, mas hoje vamos deixar-lhe aqui tudo o que precisa saber acerca dele para prevenir a sua saúde.

  • Ainda que não deva exagerar no chocolate, a verdade é que quando consumido em escassas doses, tal como o vinho, beneficia bastante o sistema cardíaco.
  • A massa de cacau, o principal ingrediente do chocolate, contém agentes antioxidantes, os polifenóis, e são essas substâncias que não permitem que a gordura se acumule nas paredes arteriais.
  •  diminui a taxa de colesterol no sangue, possibilitando uma maior fluidez do mesmo, e contribui também para o bom funcionamento da teobromina, substância que actua no sistema nervoso central e no sistema muscular.
  • é também um bom aliado do cérebro. Possibilitando uma maior concentração e facilidade de raciocínio, o chocolate produz este tipo de reações devido à teobromina e a tiramina, substâncias essas que estimulam os neurónios.

Todos os anteriores benefícios do chocolate só serão possíveis caso não abuse do seu consumo.

Melefícios do consumo exagerado

  • O chocolate contém muitas calorias, e é ele o responsável pelo aumento de peso e problemas cardíacos, em diversas situações.
  • Ainda assim, é possível que em pessoas mais sensíveis possam desencadear algum estado de inquietação, ansiedade ou até insónia.
  • Lógico que não nos podemos também esquecer ao falarmos de chocolate da velha ideia de que o mesmo causa acne. Essa ideia é falsa! O que pode acontecer é suscitar problemas de pele a algumas pessoas, mas não é um facto dado como universal. Além do mais, estas situações de aparecimento de acne são esporádicas e não são consideradas, de forma alguma, como algo comum a todas as pessoas.
  • As alergias que o chocolate pode desencadear já se encontram num outro plano. Estas podem ocorrer na pele, ou através de problemas respiratórios, ainda que esta ocorrência seja muito rara.
  • Problemas digestivos, como os vómitos ou a diarreia, são também outra das possibilidades de alergias.

Sempre que é saboreado oferece uma sensação de prazer indescritível! O motivo pelo qual sentimos uma enorme descontração tem a ver com ingredientes psicoativos, de entre os quais salientamos a pheniletilamina (PEA), que aparenta ser a mesma substância liberada pelo cérebro quando a pessoa está apaixonada.

Problemas amorosos causam uma queda na taxa desta substância, e é por isso que a pessoa tem tendência a devorar todo o chocolate que lhe aparece pela frente quando está angustiada por motivos de amor. Só assim, a comer é que parece que nos sentimos melhor.

Há, no entanto, que distinguir três tipos de chocolate:

  • o branco,
  • o amargo
  • o de leite.

Os dois últimos possibilitam esta sensação de satisfação, mas o primeiro limita-se apenas a adoçar-lhe a boca, uma vez que não contém massa de cacau, nem é responsável pela sensação de relaxe, isto é, a pheniletilamina.

Um alimento energético

O chocolate é um alimento bastante enérgico, que oferece força e resistência, mas que deve ser consumido em porções pequenas. Proteínas, magnésio, vitamina E, cálcio, sódio, fósforo e potássio são mais alguns dos ingredientes que o compõem, embora a sua plenitude não seja alcançada devido à escassez de ferro que apresenta.

Considerado como um afrodisíaco e antidepressivos, as maravilhas do chocolate só não são bem aproveitadas se você não as souber aproveitar devidamente.

Compete-lhe a si, desde já, e isto se é uma viciada, a ter um pouco mais de disciplina quando tiver vontade de se deixar levar pelos seus encantos e sabores. Desfrute das sensações que este doce lhe proporciona, mas sempre de forma consciente! Ah! Já agora, aconselhamo-la a não ver o filme “Chocolat”, pois nesse caso será quase impossível resistir!

Classificação
A sua opinião
[Total: 1 Média: 5]