Gorduras precisam-se

0
838

Evitamos ao máximo comer gorduras para não engordarmos, mas tal como outro nutriente qualquer também as gorduras são importantes para o nosso organismo e bem estar.

A gordura que ingerimos diariamente tem um papel fundamental para o organismo do ser humano. Embora tenhamos que ter cuidado para não abusarmos nas gorduras animais, a verdade é que a ausência desse elemento pode trazer-nos problemas futuros. As gorduras fazem parte de todos os tecidos do nosso organismo, mas é preferível alimentarmo-nos de gorduras de origem vegetal do que propriamente de origem animal. Por isso, ingira gordura em doses moderadas, e verá o seu corpo a funcionar em pleno.

As gorduras estão em todas as células do nosso corpo: no cérebro, nos nervos, e são necessárias para a realização perfeita de inúmeras actividades e funções que realizamos diariamente. Quando ingeridas em proporções ideais na sua alimentação, as gorduras desempenham um papel fundamental para garantir o bom funcionamento do organismo. A força que o corpo humano possui é extraída, exactamente, das gorduras, mas isso não implica abusar ou cometer qualquer excesso.

O nosso organismo tem capacidade para criar algumas gorduras e, por isso, é importante não abusarmos das mesmas na nossa alimentação. Aliás, grande parte dos ácidos gordurosos são conseguidos precisamente pela transformação de açúcares ingeridos a partir de hidratos de carbono. Todavia, é preciso não esquecer que existem ácidos gordurosos que o organismo não desenvolve e que por esse motivo devem ser ingeridos por nós, sempre em quantidades medianas.

Se, por um lado, pensamos que as gorduras nos arredondam as formas, e nos deixam aquelas marcas horrorosas, que só com muito exercício conseguimos apagar, por outro lado nunca podemos ignorar a importância da sua presença na nossa alimentação, conferindo-nos força e energia. Esses ácidos gordurosos que o nosso corpo não fabrica, e que precisamos ingerir, são os responsáveis para que a nossa saúde se mantenha. O que significa que a sua inexistência acabará por conduzir a doenças, que variam de intensidade consoante a restante alimentação da pessoa, o seu historial, etc.

Cabelo seco, pele seca, aftas, eczemas, necessidade de beber água em excesso, podem ser os sinais, e ao mesmo tempo consequências, de que o seu corpo está carente de determinadas gorduras que você não ingere e que também não tem capacidades para produzir. Casos que podem ter uma gravidade maior, ligadas a falta de gordura, são os referentes aos problemas de ovulação, retardamento do crescimento, problemas de infertilidade ou de rins.

O facto de haver pessoas que exageram nas gorduras tem a ver com uma única realidade: as pessoas não estão a alimentar-se correctamente. Os obesos são pessoas que ingerem muita gordura precisamente pelo facto de não terem uma alimentação correcta. No caso de ausência de algum nutriente, o organismo direcciona o obeso a comer mais, neste caso gorduras, acabando estas pessoas por nunca se alimentarem correctamente. Aqui, no excesso, é que reside o real problema!

O importante é perceber se você está a oferecer ao corpo todos os nutrientes que ele necessita. Comer somente gorduras, ou simplesmente colocá-las de parte, não é a melhor solução. Prefira as gorduras vegetais, preferencialmente as dos óleos de soja, de milho, girassol e amendoim. A gordura animal é aquela que deve ser consumida em quantidades menores e doses limitadas, exactamente por fazer mais mal, podendo desencadear problemas de colesterol. Ainda que o colesterol seja bastante importante para o organismo, o excesso deste, provocado por ingerir gorduras animais em altas quantidades, causa problemas de circulação no organismo.

Deve ter o máximo cuidado com as gorduras que ingere. Evite as gorduras animais ao máximo, mas não as elimine totalmente do seu cardápio. A sua melhor alimentação passa também pelo ingerir de gorduras vegetais para que se mantenha sã e com muita energia. Todavia, e para qualquer dúvida, não hesite em consultar o seu médico. É preferível saber que está a ir pelo caminho correcto, do que deixar-se levar por falsas recomendações!

Classificação
A sua opinião
[Total: 0 Média: 0]